Bem-vindo ao nosso Centro de Suporte
< Todos os tópicos
Imprimir

O que são links não naturais

O que são links não naturais?

Os links não naturais, também conhecidos como links tóxicos ou de spam, referem-se a hiperlinks obtidos de maneira ilegítima e manipuladora, apenas com a intenção de melhorar as classificações nos mecanismos de pesquisa. Esses links violam as diretrizes dos mecanismos de pesquisa, principalmente as definidas pelo Google, pois não são obtidos de forma orgânica ou natural. Em vez disso, eles são adquiridos por meio de práticas que visam enganar os mecanismos de pesquisa para que percebam um site como mais confiável ou popular do que ele realmente é.

Características dos links não naturais

Os links não naturais podem ser identificados por determinadas características que os diferenciam dos links naturais e legítimos. Alguns dos atributos comuns dos links não naturais incluem:

1. Contexto irrelevante: Os links não naturais geralmente se originam de sites ou páginas que não têm relevância para o conteúdo do site vinculado. Por exemplo, um link para um site de jardinagem proveniente de um site de jogos de azar seria considerado não natural.

2. Fontes de baixa qualidade: Os links não naturais são frequentemente gerados a partir de sites de baixa qualidade ou com spam, como fazendas de links, diretórios de artigos ou fóruns com autopromoção excessiva. Essas fontes não têm credibilidade e autoridade, fornecendo pouco valor aos usuários.

3. Otimização excessiva do texto âncora: Os links não naturais geralmente utilizam excessivamente textos-âncora ricos em palavras-chave, em uma tentativa de manipular os algoritmos dos mecanismos de pesquisa e aumentar as classificações. Esses textos-âncora geralmente não têm relação com o conteúdo para o qual estão sendo vinculados.

4. Velocidade de links não naturais: Quando um site adquire repentinamente um grande número de backlinks em um curto período de tempo, isso levanta uma bandeira vermelha para os mecanismos de pesquisa. Esse aumento abrupto na velocidade dos links geralmente está associado a práticas não naturais de criação de links.

5. Redes de links: Links não naturais podem ser resultado da participação em esquemas ou redes de links, em que os proprietários de sites colaboram para trocar links ou comprá-los e vendê-los. Essas redes são criadas exclusivamente com o objetivo de manipular as classificações de pesquisa.

Consequências de links não naturais

Os mecanismos de pesquisa, especialmente o Google, consideram o link building não natural como uma violação de suas diretrizes. Consequentemente, os sites envolvidos em tais práticas podem sofrer penalidades severas, inclusive:

Contratar um consultor de SEO

1. Ações manuais: O Google pode aplicar penalidades manuais a sites que tenham links não naturais. Isso pode resultar em uma queda significativa nas classificações de pesquisa ou até mesmo na remoção completa do índice do mecanismo de pesquisa.

2. Penalidades algorítmicas: Os algoritmos dos mecanismos de pesquisa estão em constante evolução para detectar e penalizar sites com perfis de links não naturais. Algoritmos como o Google Penguin visam especificamente práticas manipuladoras de criação de links, o que leva a uma perda de visibilidade orgânica.

3. Perda de confiança e reputação: A aquisição de links não naturais não apenas prejudica as classificações de pesquisa de um site, mas também prejudica sua credibilidade e reputação entre os usuários. Os visitantes podem perceber o site como não confiável ou não digno de confiança, afetando a imagem geral da marca.

4. Diminuição do tráfego orgânico: Como as classificações dos mecanismos de pesquisa diminuem devido a penalidades, o tráfego orgânico de um site provavelmente diminuirá significativamente. Isso pode afetar negativamente a visibilidade on-line, as conversões e, por fim, o sucesso dos negócios.

Como lidar com links não naturais?

Para corrigir o problema dos links não naturais e restaurar as classificações de pesquisa de um site, é essencial tomar as medidas adequadas, inclusive:

1. Auditoria de links: Realize uma análise abrangente do perfil de backlinks do site para identificar e avaliar quaisquer links não naturais ou tóxicos. Ferramentas como o Google Search Console e ferramentas de auditoria de links de terceiros podem ajudar nesse processo.

2. Remoção de links: Entre em contato com os webmasters dos sites que hospedam links não naturais e solicite a remoção deles. Documente todas as tentativas de comunicação para demonstrar os esforços feitos para resolver o problema.

3. Desautorizar o envio de arquivos: Se a remoção de links não naturais não for viável ou se os webmasters não responderem, um arquivo de rejeição poderá ser enviado ao Google. Esse arquivo informa ao mecanismo de pesquisa para desconsiderar os links especificados ao avaliar a classificação do site.

4. Criação de links de qualidade: Concentre-se na aquisição de backlinks naturais e de alta qualidade criando conteúdo valioso, participando de comunidades relevantes e interagindo com influenciadores. Práticas genuínas de link building podem ajudar a reconstruir a confiança dos mecanismos de pesquisa e melhorar as classificações orgânicas.

5. Monitoramento e prevenção regulares: Monitore continuamente o perfil de backlinks do site para identificar quaisquer novos links não naturais e resolvê-los prontamente. Além disso, instrua a si mesmo e a sua equipe sobre as práticas adequadas de SEO para evitar futuras ocorrências de link building não natural.

Ao compreender a natureza e as consequências dos links não naturais e tomar as medidas apropriadas para corrigir o problema, os proprietários de sites podem reduzir o impacto negativo em suas classificações de pesquisa, reputação e presença on-line geral.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tabela de Conteúdos